cotriela força da união

  • SERVIÇO DE PREVISÃO DO TEMPO ESTÁ INDISPONÍVEL NO MOMENTO.

novidades

noticias

Publicada: 10/01/2018

Engenheiro agrônomo Régis Giongo avalia lavouras de soja e arroz em Pantano Grande

quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

Fonte: Setor de Comunicação Cotriel

As áreas de soja e arroz se desenvolvem normalmente em Pantano Grande.

Segundo o agrônomo, o plantio de cerca de 30% das lavouras de soja foi inicialmente prejudicado pela falta de chuvas, mas as precipitações voltaram e mesmo que um pouco abaixo da média, proporcionaram que os 80% das áreas que estão na fase vegetativa demonstrem seu estande. Com relação à pragas, doenças e invasoras, Régis explica que a pressão não é tão grande, mas o cascudinho e o oídio devem merecer atenção.

Na lavoura de arroz, Giongo enfatizou que as chuvas em menor quantidade que mexeram com o curso das águas, uma vez que o arroz é cultivado em áreas irrigadas atrasaram o plantio, sendo que agora  o desenvolvimento inicial da cultura está na fase de emborrachamento, semelhante ao trigo quando larga a panícola. Apesar das dificuldades e mudança de perfil ocorridas nos últimos anos, devido à doença do arroz vermelho, que  foi sanada graças à rotação de cultura feita com a soja, a área se mantém, mas a preocupação com invasoras como capim e a doença da bruzone colocam os produtores em alerta.

Ouça aqui a entrevista feita pelo jornalista Roger Nicolini com o agrônomo.