cotriela força da união

  • SERVIÇO DE PREVISÃO DO TEMPO ESTÁ INDISPONÍVEL NO MOMENTO.

A Cooperativa

Galeria de Presidentes

Os Presidentes da Cooperativa

Em 57 anos, são oito presidentes com perfis diferentes, mas que somados foram os responsáveis por levar a cooperativa ao patamar de sucesso que se encontra atualmente.

Osvaldo Julio Werlang – de 1959 a 1965

Primeiro presidente da Cotriel, Osvaldo Julio Werlang esteve à frente da cooperativa por seis anos, respondendo por três mandatos. Foi sob sua direção que a região de Espumoso registrou seus primeiros passos em direção à união cooperativa. A Importância desse pioneiro é lembrada ainda hoje quando dá nome a uma das principais vias da cidade de Espumoso, em uma homenagem proposta pela câmara de vereadores.
 

Armídio Bertani – de 1965 a 1984

Armídio Bertani, agricultor e pecuarista, presidiu a Cotriel no período de 1965 a 1984, estando à frente por oito mandatos. Tendo sido um dos fundadores da cooperativa. Bertani, foi também, representante de um período em que a Cotriel registrou suas primeiras conquistas físico-estruturais. Foi sob sua presidência que foi construído o primeiro armazém de sementes, um graneleiro e a sede em um terreno pŕoprio. Sob sua presidência a Cotriel incorporou diversas pequenas cooperativas. Foram 19 anos de um forte processo expansionista.

Setembrino Pagnussatt – de 1984 a 1987

A história de vida de Setembrino confunde-se com a da Cotriel. Tendo entrado para a cooperativa em 1964 como Gerente Geral, permaneceu até seu falecimento como um firme representante do início desta história, foram mais de 50 anos de dedicação. Presidente por um mandato, marcou sua gestão por consolidar financeiramente a cooperativa conseguindo mantê-la saudável.

Elony Lucídio Klein – de 1987 a 1993

Por 21 anos Elony dedicou-se a Cotriel. Começou como contínuo, galgou posições (sempre na área administrativa) e encerrou sua relação direta com a cooperativa após cumprir dois mandatos. Foi em sua gestão que a Cotriel - seguindo o mesmo caminho do cooperativismo brasileiro – assumiu o papel de intermediadora entre produtor e mercado. Foi também neste período que a Cotriel filiou-se à União das Cooperativas do Sul LTDA (Unicoop).

Mário Luiz Bertani – de 1993 a 1996

Agricultor, administrador de empresas e bacharel em direito, ele foi responsável pela modernização e preparação da Cooperativa para o futuro em todas as áreas, seja gestão profissional na administração, organizando o quadro de pessoal, informatização, treinamento, diversificação das atividades com a implantação das agroindústrias, ampla participação dos associados e colaboradores, criação de marcas, racionalização administrativa, etc. Apesar de todo o investimento e situação adversa da agricultura brasileira, o índice de liquidez da Cotriel melhorou.

João Odil Moaes Haas – de 1996 a 2002

Produtor, bacharel em Direito, uma das maiores conquistas de sua administração foi a aglutinação do quadro social através de um forte trabalho de convencimento sobre a importância do cooperativismo. Outro destaque do período de sua gestão foi a revitalização das indústrias da Cotriel, através de um grande aporte de recursos para modernização do moinho, da fábrica de ração e posto de resfriamento de leite.

Daniel Vicente Colombo – de 2002 a 2011

Engenheiro agrônomo, foi guiado pelo conceito do cooperativismo, incentivado desde criança por seu pai. Marcou sua administração pelo tripé: capitalização/profissionalização das estruturas/estabilização do quadro social. Outro aspecto que assumiu importância, foi aparatar o associado com as consonâncias tecnológicas disponíveis para o homem do campo.

Leocezar Nicolini – desde 2011

Atual presidente da Cotriel, o médico veterinário Leocezar Nicolini, verte do seu jeito simples e justo de ser, a mais pura e verdadeira forma de praticar o cooperativismo, marca maior de sua administração fruto dos ensinamentos de seu pai, um dos associados fundadores da Cotriel, que ainda encontra-se ativo.

À frente da cooperativa, desde 2011, priorizou os investimentos na infraestutura de armazenagem, na modernização do processo de recebimento de grãos, na melhoria tecnológica das agroindústrias, na estrutura física, na capacitação da assistência técnica prestada aos associados entre outras ações, realizando uma gestão compartilhada com uma equipe de funcionários altamente profissionais e qualificados, que permitem a Cotriel estar hoje entre as maiores cooperativas de produção do Estado, onde a “força da união” garante, solidez, segurança e sustentabilidade para o futuro.